Pedaços de mim


Há pedaços de mim em meu olhar
E nas palmas das minhas mãos.
Nas palavras que escrevo,
E nas que deixo de dizer.

Há pedaços de mim
Na pele gravados.
Já outros, os levo presos
Por trás dos lábios.

Há pedaços de mim a voar no vento,
Desde a alva primeira que acorda o tempo
Ao ocaso que a luz abriga
E veste de noite o sono do dia.

Há pedaços de mim
Secretos, trancados
Em caixas de vidro
Com segredos e cadeados.

Há pedaços de mim
Prontos para ti
Decifra-me ou me perco
E não mais me acharás.


Leia também:

2 Comentários

  1. Somos todos um emaranhado de fragmentos, cheios de si e das impressões que carregamos das outras pessoas. Sejam os nossos preconceitos ou as nossas digitais...

    Lindo Bárbara, um retrato da vida.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos todos complexos quebra cabeças, alguns com 100 peças outros com 5mil... Algumas expostas, outras ocultas...

      Que possamos nos encontrar, e sermos encontrados!

      Abraço carinhoso

      Excluir

Fique a vontade para comentar!
Abraços...