Gente Inocente

Hoje eu poderia falar de tantas coisas bonitas que essa semana me trouxe, pois é minha formatura, mas "as coisas bonitas" terão que esperar. Pois hoje (06 de outubro de 2017) meu coração está em Janaúba-MG.

Às crianças e funcionários do Centro Educacional Gente Inocente.


A criança que um dia fui
Com os olhos cheios de inocência
Me faz uma pergunta:
"Por quê?"
Uma, duas, várias vezes... "Por quê?"
Alguém sabe explicar?

A mãe que um dia serei
Com os olhos cheios de dor
Responde "Não sei"
"Desculpa, meu filho, eu não sei"
E juntas choram
Lágrimas de criança, de mãe, de irmã, de prima, de tia, de avó, de gente...

Por quê?
Bárbara Paloma

Leia também:

17 Comentários

  1. E se acaso pudéssemos fazer alguma coisa para mudar, faríamos...
    Lamentável...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, qualquer coisa, faríamos tudo se fosse possível!
      Aqui tão pertinho de onde moro, uma tragédia tão grande. O mês das crianças e dos professores começou triste.

      Excluir
  2. É uma pergunta tão simples, mas com resposta tão difícil.
    E mais difícil ainda tentar entender as pessoas que estão entre nós.


    Ótimo final de semana,
    htp://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão. É difícil compreender a si mesmo, quem dirá aos outros?

      Abraço carinhoso!

      Excluir
  3. Tudo tão inexplicável, não é verdade?
    É omissão que nos faz assistir uma tragédia dessa dimensão
    Os familiares sabiam que o vigia era uma pessoa doente, certamente.
    Mas era um membro da família, preferiam o silêncio ou omissão.
    E carregarão uma parte da culpa, certamente.
    Parabéns, pela formatura!
    Um abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andamos sempre tão voltados para o nosso mundo, que esquecemos que um pouco de percepção em relação aos outros "mundos" é de grande valor. Notar indícios de que algo não vai bem e tomar uma atitude, pode mudar o rumo de histórias.

      Obrigada! Me sinto tão grata por ter vencido esta etapa.

      Abraço carinhoso

      Excluir
  4. Hoje vim agradecer a você, por seguir o blog da Biblioteca Madre Ódila, pelas visitas e comentários. Quero dizer-lhe que seus comentários tem sido importantíssimos para a valorização das postagens. Obrigada, aquele cantinho é de todos que gostam de aprender sempre mais Como seguidor (a), pode deixar sugestões de conteúdos que devemos pesquisar e postar no blog. Aquele cantinho é nosso. Abraços, tenha um fim de semana de muita paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico imensamente feliz por te comentário! Eu que agradeço, e digo ainda, que me farei constante em teu blog.

      Um abraço carinhoso, e uma ótima semana!

      Excluir
  5. Não entendemos certas tragédias e apenas nos restam as lágrimas que fogem dos olhos. Feliz por este poema, que de tão simples e bonito, nos lembra que a vida precisa de mais amor.

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há mesmo como compreender. E as lágrimas lavam a alma, é amor que se derrama pelos olhos. Nestes casos, só nos resta "regar" com amor.
      Obrigada querida!

      Abraço carinhoso.

      Excluir
  6. Olá! Boa noite.
    Hoje minha visita é só de gratidão pela visita e o lindo comentário que deixou. Obrigada, seja sempre bem vinda ao nosso blog. Abraços da amiga Elza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elza minha querida! Obrigada pelo carinho!
      És muito bem vinda aqui também!

      Abraço carinhoso

      Excluir
  7. 20 de outubro dia do Poeta.
    Querida Poetisa, que jesus te iluminando e que você continue nos encantando com suas lindas poesias.
    Já dizia os poetas:
    “Ser poeta é fazer de cada despedida uma saudade
    É ter nas mãos os sonhos, vivê-los de verdade
    Chorar, sorrir, sem medo de viver...”

    “Poeta para ter o dom...
    Das palavras...
    Palavras de ternura... de carinho...
    E poder encher...
    nossos coração com amor
    Escrevendo seus lindos versos e poesias”.
    seguindo com meu blog, Profª Lourdes Duarte.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh minha querida, muitíssimo obrigada!
      A poesia é parte indissociável de quem sou hoje, sem ela muito de mim se perderia. E que sentido haveria em escrever se não houvessem corações a tocar? Obrigada por ser um desses corações que tão lindamente percebem a poesia no que escrevo!
      Uma linda semana a ti.

      Abraço carinhoso!

      Excluir
  8. Olá amiga
    Amei sua postagem, como sempre é muito bom está aqui no seu cantinho lindo.Você é doce e carinhosa nas suas postagens. Que sua formatura seja um sucesso!
    Deixo esse pensamento com desejos de que sejas sempre feliz.
    “A felicidade de um amigo deleita-nos. Enriquece-nos. Não nos tira nada. Caso a amizade sofra com isso, é porque não existe”. Seja muito feliz amiga, hoje e sempre.
    Abraços da amiga Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  9. Por certo, no outro tempo, no outro mundo, naquele em que não há nenhuma pergunta sequer, mas se encontram todas as respostas do que aqui não se respondeu, ali, nós não apenas entenderemos o que agora só cabe para nós nos termos 'loucura', 'demonismo', 'ausência de Deus', 'terra de dores'... E dois sentimentos vão dentro de nós, revezando-se interminavelmente, ou mesmo nos socorrendo juntos, num mesmo tempo e espaço: o sentimento de fazer algo pelo bem, de lutar o máximo possível por ele, enquanto o mundo é este... e o sentimento convicto de que o bem absolutamente puro virá com o outro mundo, terra sem lágrimas nem dor... Sinto a dor inescapável, como ser humano que sou, por Janaúba... Mas o que mais me dói não é a minha dor, é a dor do pai, a dor da mãe, a dor da família, dói-me saber da profundidade tenebrosa dessas dores... e dói-me a inocência dessas crianças... A dor deles é a minha dor irreparável. Chorei longo tempo e muitas vezes por eles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A esperança que temos é exatamente a que descreveste: um dia o que é perfeito virá, e tudo será paz. Pensar no que aconteceu ainda me deixa sem palavras, olho para meu irmão de 5 anos, escuto a vozinha dele, tão doce, e tão inocente... É impossível não pensar "e se fosse com ele?", "eram como ele..."
      Resta nos apegarmos à esperança.

      Excluir

Fique a vontade para comentar!
Abraços...