Viagem

18 junho 2017


16.06.17 - Serranópolis de Minas - MG
Os olhos, no horizonte
Na mente, memórias
De pessoas, a poesias

De músicas, a histórias

Viagem.

14 comentários:

  1. Adorei a viagem.
    Prazer em conhecer o blog.
    janicce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Janicce. Que bom que gostou... Fique à vontade que a casa é sua!
      E aliás, visitei tua Casa de madeira e gostei muito!
      Boa semana e um abraço carinhoso

      Excluir
  2. Toda viagem nos marca de forma única.
    Adorei o poema,

    Beijos e boa semana
    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada uma nos faz e nos traz memórias únicas, de músicas que combinariam perfeitamente com a paisagem, de pessoas que adoraríamos que estivessem ali, poemas que descreveriam o sentimento...sim, cada viagem nos marca de forma única!
      Abraço carinhoso!

      Excluir
  3. OI BÁRBARA!
    TE VI EM OUTRO BLOG E RESOLVI VIR CONHECER TEU ESPAÇO. LI TUAS MENSAGENS, GOSTEI E FIQUEI. ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vinda Zilani! Que bom que encontrou meu cantinho, me alegra saber que gostou do que escrevo, e que por aqui ficou!
      Fique à vontade rsrs.
      Abraço carinhoso!

      Excluir
  4. Não há tempo para comentar, agora, esse poema maravilhoso. Prometo que volto. Mas... A imagem também é extraordinária!!! Péssimo poeta que sou, eu me aventuraria a tentar fazer um poema dela... Mas, responde-me... És tu? Saudades. Un bacio... Un abbraccio

    Luc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou esperar teu comentário!
      Péssimo poeta? Luc, varias vezes te vi dizer que não era poeta... E eu sempre discordei, e continuo a discordar. Poesia é alma, as palavras são apenas uma de suas formas. Podes não fazer poesia, mas tens sim poesia em ti, e pra mim isso é ser poeta. Além disso, adoraria ter um poema teu.
      Amo esta foto, e sim sou eu neste cantinho lindo de Minas.
      Saudades de ti.
      Um abraço... E um beijo!

      Excluir
  5. Agradeço imensamente o teu carinho, mas és tu que dominas as palavras e lhes dás lugar exato umas entre as outras, formando sempre conteúdos perfeitos em formas e versos muito delicados e profundamente belos. A foto é uma coisa muitíssimo linda, quase interativa, quase saltando da tela, que exigindo nossa presença ali, como se pensasses pensamentos de compartilhamento e estivesses esperando mesmo que alguém chegasse e os compartilhasse contigo... É muito belo!
    Confesso-te que, desde que vi a imagem e a copiei, não faço outra coisa senão tentar abrir-me para poemas sobre ela. Mas, desculpa-me, sou exigente comigo mesmo já de natureza; quanto mais que a imagem é bela demais; quanto mais ainda que a dona escreveu este poemeto perfeito que casa maravilhosamente bem com ela... Então... Não tenho sido feliz.
    Querida, não é o que fazemos todos, na vida - viajar??? Então descreves o interesse dos olhos: o horizonte à frente; descreves o interesse da mente: os horizontes já deixados por sobre os ombros, lá atrás, em memórias bem vivas, de pessoas a poesias, de músicas a histórias, tudo organizado (ou não) dentro desse diário maravilhoso chamado coração! Que poderia dizer mais sobre essa imagem? Ah, sim, bem, eu poderia dizer algo a mais sobre essa imagem: és belíssima, e imaginar teu rosto belíssimo, e sua expressão, com a contemplação de teus cabelos negros e longos, é uma verdadeira viagem de encantamento... É tudo que sei dizer, mas é óbvio e é pouco. Un bacio, un abbraccio per te

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Pensamentos de compartilhamento", exatamente o que me envolvia naquele momento, o desejo ver nos olhos de alguém, o que brilhava nos meus.
      Teu querer já me é um poema! E me faz sorrir...
      De pessoas que queria que estivessem ali, poesias que queria compartilhar, músicas para cantarolar baixinho vendo a noite cair, memórias que queria criar, ou relembrar.Tanta coisa para escrever nesse diário!
      É lindo o que dizes Marco... E mesmo que aches pouco, fazes meu coração sorrir.
      Abraço bem apertado e beijos..

      Excluir
  6. Meu rio azul...

    Tu és um rio azul, na minha vida deserta,
    Teus olhos são as estrelas da minha noite sem luz...
    Quantas vezes abracei teu corpo suavemente!
    Quantas vezes sussurrei ao teu ouvido que te amo!
    Quantas vezes adormeceste em meus braços,
    E quantas vezes, no silencioso prazer do teu sorriso,
    Eu te disse: “não há mesmo outra além de ti”!
    Tu és o rio azul, o céu azul, a moldura azul
    Do quadro da minha felicidade iluminada...
    Tu és, menina meiga de sonho, voz de veludo,
    A minha eterna, eterna, eterna namorada!...

    Um abraço... Um beijo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao ler-te, sorrindo às estrelas, com o vento frio dançando em meus braços, sei que és tu. Quantas vezes reli? Não saberia responder, talvez tantas quanto as estrelas às quais sorri. Importa quantas? Se foram tantas...
      Importa que sei que és tu, por isso meus olhos transbordaram e sussurrei respostas a cada verso teu.
      Importa que tuas palavras ecoam em mim, e são a causa do meu sorriso mais bonito. Ele é teu. Todo teu.
      Importa que sei que és tu, e o que mais quero é poder mergulhar fundo na imensidão dos teus olhos verdes...
      Importa que, deitada a te responder, meu coração acompanha uma linda música que diz:
      Give your heart and soul to me,
      an life will aways be,
      la vie en rose.

      Um abraço... Um beijo...

      Excluir
  7. Silhueta...

    Às vezes, apenas a tua silhueta
    Me paralisa de tal maneira
    Que te olho mil vezes numa vez,
    A milésima vez dentro da primeira...

    E tenho vontade de te dizer
    Alguma frase, o que seja
    Que te faça desejar-me assim
    Como meu coração te deseja!

    Mas eu não consigo imaginar!
    Só sei sonhar demais contigo,
    E te querer, e me aprisionar

    Na medida daquilo que chamo
    Não saber mais do que falar
    Tão somente que te amo...



    **Desculpa-me mesmo! não sei mesmo escrever poemas...
    Um beijo... Um abraço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembras que uma vez te "dei" uma música?
      Podes acreditar que ela, dentre tantas, tocou no exato momento em que te lia para responder-te? E eu fiquei boba a sorrir!
      "My, my love..."

      Dizes não saber escrever poemas, mas me presenteia com um soneto que faz meu coração sonhar contigo ainda mais, querer-te ainda mais, desejar-te ainda mais...

      Um beijo... Um abraço...

      Excluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS