O Degradê e Eu

Criei essa página no Degradê para contar um pouco sobre meu cantinho na web e sobre mim. Não quis separar as duas descrições, pois crescemos e mudamos juntos (o blog e eu).

Sou mineira do Vale do Jequitinhonha, de uma cidade chamada Capelinha, mas moro em Montes Claros desde 2012, me formo neste ano, 2017, em odontologia.
Quando adolescente era muito tímida, não com meus amigos no cotidiano, mas com as pessoas de fora, e com meus sentimentos. Tenho, uma amiga alegre e extrovertida chamada Talita, na época compartilhávamos as mesmas paixões e gostos de adolescente, e ela tinha um blog, por isso, resolvi ter um também. Criei o "Plano B", dá pra deduzir o porquê do nome não é mesmo?! E o Plano B, era um típico blog de adolescente, que falava de música, de roupas, de testes da capricho (sim...testes da capricho rsrs), entre outros assuntos, não tinha muito conteúdo, mas foi o "start" que me fez começar a escrever, a ser mais extrovertida, e a aprender a cuidar de um blog. Com o tempo fui crescendo, amadurecendo, já não era mais adolescente, e nem uma blogueira nata como minha amiga, (sim Talita, tens um conteúdo muito interessante, um talento rsrs), e por isso fui deixando o blog de lado. Foi o fim do Plano B, ele era até bonitinho, com um layout vintage colorido rsrs, mas não era eu. 
Fiquei um tempo sem blog, até que em certo momento, percebi que a poesia podia me expressar, até o momento eu não escrevia, só lia. Foi então que, em 2011, comecei com um blog de reflexões e poemas, o Degradê de Palavras. Mas ainda continuava tímida, comecei a escrever um pouco e quase não postava meus escritos de fato, postava apenas o que lia e que me tocava, poemas, trechos de livros, pedaços de músicas. Alguns textos meus esporadicamente, um pouco imaturos, e sem a assinatura completa, assinava B.Paloma, e poucas pessoas do meu convívio sabiam desse meu lado. Mas, mesmo sem muitos textos autorais, o Degradê era meu escape, meus sentimentos, o que queria dizer e não sabia como, porém, tinha em mente uma regra, postaria apenas o que me tocasse. Em 2012, saí de casa para estudar, comecei a fazer faculdade, e com o tempo, pouco tempo na verdade, fui amadurecendo e mudando a forma de encarar quem sou. Hoje, janeiro de 2017, quase 6 anos de Degradê, já não sou mais aquela garota tímida, e há algum tempo tenho postado textos meus, e esporadicamente textos de outros autores que me tocam.
O Degradê continua sendo uma porta para o que sinto, e hoje essa porta se encontra muito mais aberta. Aprendi a não ter medo de revelar quem sou, ou o que sinto, aprendi a ter coragem de mostrar minhas verdadeiras cores, de expor minha poesia.
O Degradê é parte de mim, parte importante de quem sou, e reflexo de quem me tornei. Hoje não leio poesia somente, mas a vivo, a sinto, e a escrevo, do meu jeito (rsrs), sem métrica, às vezes sem rimas, mas sempre com sentimento. Sei que ainda tenho muito que melhorar, e quero aprender mais, descobrir mais, viver mais, sentir mais, para o blog e para minha vida.

Espero que tenham gostado...
Um grande e carinhoso abraço a todos!

Bônus: Minha amiga Talita Hadassa também amadureceu, é quase uma advogada, mas continuou blogueira, ela é dona do A Felicidade se Fabrica. O blog é cheio de conteúdo interessante, lá ela fala de cinema, música, moda, até de aplicativos e muitos outros temas. Vale a pena conferir. 
Abraço bem apertado Tá!