Esperança

A moça na janela
Cortina de renda acarinhando os braços
Violeta é companhia, em vasinho de barro meio rachado
Nos dedos, os negros cachos,
Sossegada cascata que o vento aprendeu a desarrumar
Seus ombros baixos, sustentam a leveza do afeto
E a mão no queixo quase encobre seu quase sorriso
No horizonte os olhos brilham em espera, e se perdem ao piscar
Se perdem ao contar as horas, os dias, as nuvens, as flores, as batidas do coração
Seus ombros baixos, agora mais baixos, envoltos na negra cascata
Sobre a mão, o sorriso já é quase suspiro. Doce espera
E ela, dorme
A moça na janela.
Bárbara Paloma



Leia também:

11 Comentários

  1. Bonito é quando o poema vira filme aos meus olhos, enquanto leio teus versos-tela de um sentimento tão leve assim, que faz a gente respirar com mais facilidade após terminar a leitura. Porque ela não termina, continua reticente dentro em nós. E isso é uma das coisas mais bonitas que as palavras podem proporcionar.

    Eu gostei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me enche a alma ler-te:
      Esse poema tão especial é auto retrato, e ao mesmo tempo, retrato da esperança, que sinto, que vejo, que creio. E sendo ele auto retrato, podes imaginar a alegria que me inunda saber que me torno "reticente" em quem me lê?! As palavras... A poesia tem vida costumo dizer, e nessa vida há o poder de tocar o outro independente do tempo e do espaço.

      Abraço carinhoso!

      Excluir
  2. Belíssimo poema, estou postando-o no My Life e obrigada por ter participado da promoção.
    Beijo!
    Bom final de semana,
    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que felicidade tê-lo em teu blog!
      Uma belíssima semana a ti
      Abraço carinhoso.

      Excluir
  3. O suspiro da espera que dói, mas pode surpreender.
    Boa semana Bárbara.Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes dói um pouco, às vezes a esperança adormece... Mas se supreende na doçura de realizar o tão sonhado desejo.
      Uma semana abençoada a ti!
      Abraço carinhoso

      Excluir
  4. Obrigada por ter participado da promoção, fico feliz que gostou e o prazer foi todo do My Life.

    Beijos!

    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Que lindo poema. A esperança é um sentimento lindo e nos move. Que tal se em um futuro poema a moça da janela suspire de alegria ao ver sua esperança sendo realizada?

    Ótimo fim de semana.

    Menino Maia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      É um poema deveras querido! Um auto retrato, e também uma fotografia da esperança que carinhosamente imagino como uma moça que às vezes adormece tranquila na janela...

      Aah meu amigo, um dia quem sabe! Este poema certamente irá continuar, afinal é da Esperança que falamos, ela há de acordar sorridente ao ver seu amado sonho se realizar.

      Uma bela semana a ti!
      Abraço carinhoso.

      Excluir
  6. Não pode haver alguém mais bela que a moça sonhadora dessa janela...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que eu poderia dizer?? Rsrs
      Ela há de ficar ainda mais quando seu sonho vier sorrindo pelo caminho...

      Excluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...