Poema e o poeta

28 fevereiro 2017



"Teu poema me trouxe à memoria alguém a quem amo."
É o que dizem dos poemas de amor. Eles têm esse efeito, tocar o coração de quem lê e trazer à superfície o nome de alguém.

"Então ele cumpriu o seu propósito." Responde o poeta.

 E o poeta... Quem se lembrará dele? Qual poema lembrará o seu nome?
Não será esta, então, a sua sorte... Viver a vida a fazer poemas que tocam outros, até que um, algum dia, alcance o poeta submerso na memória de alguém.


Bárbara Paloma

6 comentários:

  1. Das memórias escondidas surgem os poemas de amor.

    Gosto de te ler, pois sempre me sinto em um lugar bom, lugar calmo e cheio de cor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então preciso dizer-te Milene:
      Cumpri o meu propósito!
      O Degradê é o lugar em que me sinto bem, onde faço minha calmaria, revelo minhas cores. E, se te sentes assim quando me lês, me enches de alegria, pois cumpri a minha razão.
      Saibas que sempre és bem-vinda aqui!
      Um terno abraço!

      Excluir
  2. O poeta, a poetisa, eles divagam sobre dois caminhos e nunca se decidem... Se deveriam evocar memórias de felicidades e sentimentos em outrem, passando despercebidos eles próprios... Se deveriam também ser lidos como quem ama, como quem sonha, como quem fala de uma felicidade e um sentimento que o transbordam... Sei dizer, sem ser nenhum instante poeta que, se eu o fosse, desejaria as duas coisas, pois nada impede que assim aconteça. Quero evocar o amor, mas desejo demais ser amado, e isto é poesia. Tu estás num ápice de coisas belas. Sabes desde quando estás assim, neste ápice? Desde o primeiro poema que escreveste, até hoje! (Risos). Un abbraccio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, divagando entre estes dois caminhos. Despertar sentimentos em outrem e também ser amado, é o maior desejo, o maior sonho, a razão mais bela de se fazer poesia.
      No primeiro caminho, a poesia por ser poesia, guia os passos e indica as direções, causa os seus efeitos, toca nos corações alheios. No segundo caminho, o poeta anda sonhando, caminha com olhos no céu, até que um dia, entre um poema e outro, tropeça em uma estrela e a ama, e desperta nela o amor.
      Não sabes o quanto estimo tua opinião sobre mim! Obrigada... mas tenho ainda muito que aprender rsrs.
      Um terno abraço!

      Excluir
  3. Um poeta e uma poetisa se encontrarão um dia. Não importa o que aconteça depois, a poesia entre eles dois se fez. Bjus, grata pela visita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poesia tão sonhada esta, um dia quem sabe!
      Talvez um poeta e uma amante da poesia, ou o inverso... lindo encontro de qualquer forma.
      Abraços.

      Excluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS