Profundo demais


Do meu mundo, profundo demais, poucos conhecem além da superfície.
Das várias ondas do meu eu, não houve quem tirasse os pés da areia.
E da minha poesia torrencial, quem sentiu foi apenas uma garoa.
Porque é grande demais o que vive em mim, e em meu mundo profundo demais, vivo assim, transparente, procurando olhos igualmente profundos, pra mergulhar na (minha) imensidão, se encharcar de poesia, e viver além...
Além do que vêem de mim.

Leia também:

5 Comentários

  1. Você escreveu bem demais. O que eu acho legal na profundidade é que ela isola do povo em geral e deixa o segredo só para os mergulhadores. Legal, isso. Numa hora dessas, dá pena não saber nadar. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem isso, o isolamento que a profundidade produz é seletivo, e poucos mergulhadores de verdade alcançam os segredos desse mar.
      Abraços

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oops... Acho que me expressei mal... Estava a pensar nas minhas experiências passadas kkkkk "poucos alcançaram" seria melhor!
      Você disse que não sabe nadar, pode até ser verdade em um mar real, mas no mar de poesia e reflexões você se arrisca sim! Se não, não haveria Overture não é mesmo?! rsrs
      Abraços

      Excluir
    2. Vixxi, foi complicado! kkkkkk Eu só falei que foi mal porque eu já estava avisado que você só manda abraço e mandei beijo. Em todo caso, só poderiam ser suas experiências passadas mesmo, porque você não é freira. Aí, é ao contrário, no mar real eu mando bem, no mar dos relacionamentos eu mando bem, mas no mar de poesia e reflexão, tadin. Overture é uma mina de ouro que caiu no meu colo. rsrsr Abraço, garota

      Excluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...