Flores brancas

15 abril 2016

Na rua em movimento, com passos apressados, desviando de pessoas atrasadas, carros e mentes impacientes, corações cansados, preocupados. Quando a vi lá, de vestido clarinho, e o cabelo tão alvo quanto as flores que cuidava. Tanto carinho ao remover as folhas secas, tanto zelo ao tocar cada flor da arvorezinha na porta da casa. Talvez lá dentro houvessem porta retratos dos netos sobre a estante, um jarro de flores com toalha de renda na mesa da sala, um quadro antigo na parede, cristaleira com miniaturas em porcelana, e muita calmaria no ar. Bonito o que vi! Todos ali correndo para ganhar o mundo, e os olhos dela voltados para suas flores brancas, para o que lhe trazia paz. Queria ter parado e elogiado suas belas flores, mas estava correndo também, sorri apenas, e guardei na memória aquela senhora de vestido claro, para não me esquecer de cuidar do que é singular, do que traz paz. 
Ah se todos aprendessem a cuidar de suas brancas flores antes de ter os cabelos brancos!

Bárbara Paloma

2 comentários:

  1. Algumas imagens têm um poder especial sobre nós. Tu nos transportaste para a frente de uma casa tão humilde e tão bela, que nos detivemos de nossa correria e paramos ali contigo. E vimos todos, com carinho e ternura, aquela idosa que aprendeu em algum ponto de sua vida, o valor das coisas pequenas que nos tocam grandemente. Minha avó tinha cristaleira. Era um brinco. Nenhum vidro com o menor embaçamento, nehuma marca de dedos, tudo impecavelmente transparente!
    Flores brancas que nos tragam paz – eis tudo que dentro de nós a alma anseia. E tu permeaste nossa melhor imaginação com estas flores e com esta paz que sinto escrevendo-te. Tens este poder.
    Beijossssssssssssssss moça querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprender o valor das coisas pequenas que nos tocam, eis a lição que todos precisamos!
      Fotografias são maravilhosas, a imagem que vi me será como uma na memória, mas a imagem que nasce na imaginação de quem ouve ou lê um relato sempre reflete um pouco de quem a imagina, e a isso nada se compara, pois é singular! Me enche o coração saber que por alguns instantes fiz com que estivesses comigo ali vendo o que vi. Me traz tanta alegria saber que pude, com o pouco que escrevi, levar minhas flores até você, te trazer memórias, e te dar paz!
      Um terno abraço!

      Excluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS