Quando a poesia se cansar...

E ela estava lá, parada, pronta a começar a escrever, as palavras nas pontas dos dedos, mas a mente não. Foi como se a poesia se cansasse por um segundo, nesse instante fechar os olhos e respirar, somente respirar, era tudo que podia fazer. Ao fundo seu reflexo no espelho olhava de volta, o rosto era como uma equação difícil, que não conseguia resolver, nunca fora boa em matemática, mas poesia não é matemática, a poesia não é exata, não é estática, poesia jorra, transborda, transcende, mas naquele momento, o rosto no espelho lhe era estranho, lhe era como uma estátua, vazia, fria. O coração apertou, a alma estremeceu, e com os olhos fitando o nada, ela percebeu que não poderia nunca deixar que a sua fonte secasse, escreveria sempre suas palavras bonitas, escreveria mesmo que não houvesse absolutamente nada a dizer,  e prometeu que, ainda que tudo se esvaísse, que tudo fosse frio e estático, ela encontraria palavras que a enchessem,  que aquecessem, que a transbordassem. 

Leia também:

2 Comentários

  1. Por vezes, a mente não se situa no mesmo lugar que a alma. Para aqueles que fazem poesia com a mente, com a racionalidade, isto não será nada. Mas para quem faz poesia com a alma, das coisas da alma, dos sentimentos da alma, faz toda a diferença!
    Penso que não é a poesia quem cansa... - mas a mente, que impõe realidades, cansaços, desalentos, desistências...
    A promessa da moça é muito bela, porque é uma resposta da alma. Nem sempre o ambiente será ideal, a circunstância da vida será propícia. Mas sempre haverá a possibilidade de flutuar, entre chão e céu, entre realidade e sonho, entre solidão e amor, entre a mente e a poesia... E a alma sabe fazer isso. O coração sabe criar universos paralelos, cheios de encontros e contos de amor sem fim!
    Belíssima promessa da moça! Que ela escreva, para sempre, poesias de amor eterno, e seja amada eternamente.
    Abraçosssssssssssss, miguxinha querida

    ResponderExcluir
  2. Alma, é essa a essência! Ainda que tudo seja frio, ainda que a mente se canse e as circunstâncias não favoreçam, a alma encontrá asas para a poesia!
    Obrigada por tão lindas palavras!
    Abraços amiguxo! rsrs

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...