Pablo Neruda #3

13 outubro 2015

Se cada dia cai
Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.
há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.
Pablo Neruda

2 comentários:

  1. Poema extraordinário, Bárbara! Perfeito! Se cada dia cai no poço, por que não pescar, com paciência, sua luz de volta? Sim, para novos dias, para reflexão dos dias antigos, e até para maior significado da própria noite que os aprisiona. O Salmo 19.2 que o diga! Muito bom gosto, moça, se me perdoas a opinião. Beijossssssssss

    ResponderExcluir
  2. Sua opinião me é sempre de grande valor Lucas! As noites não podem fazer esquecer a luz dos dias passados, devemos ser pacientes e ver o que o dia antigo tem a declarar e o que a noite passada tem a ensinar (Sim, Sl 19:2 que o diga!).
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS