Pablo Neruda #3

Se cada dia cai
Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.
há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.
Pablo Neruda

Leia também:

2 Comentários

  1. Poema extraordinário, Bárbara! Perfeito! Se cada dia cai no poço, por que não pescar, com paciência, sua luz de volta? Sim, para novos dias, para reflexão dos dias antigos, e até para maior significado da própria noite que os aprisiona. O Salmo 19.2 que o diga! Muito bom gosto, moça, se me perdoas a opinião. Beijossssssssss

    ResponderExcluir
  2. Sua opinião me é sempre de grande valor Lucas! As noites não podem fazer esquecer a luz dos dias passados, devemos ser pacientes e ver o que o dia antigo tem a declarar e o que a noite passada tem a ensinar (Sim, Sl 19:2 que o diga!).
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...