Lá fora há sol


Lá fora o sol, a espantar o frio, vai aquecendo a vida, e a neblina melancólica que dando lugar a um céu azul deixa tudo com ar de sorriso. Mas parece que aquela brisa fria dos dias passados insiste em fazer morada no meu quarto. Mas, apesar dos frios pesares, não desisto, decerto que o sol em algum momento vai encontrar seu caminho, e em um cálido abraço inundar esse inverno fora de hora que permanece em mim. 

Leia também:

2 Comentários

  1. Belíssimo! Que texto magnífico!
    Toda a diferença das coisas, dos seres, da vida, está muitas vezes no detalhe. 'Lá fora o sol' e o que comporta toda a diferença! O sol que precisa dar esse cálido abraço não é aquele sol que lá fora modificou toda a manhã num ar de sorriso... Não, é outro sol, um sol particular para o inverno particular que cerca a autora. O detalhe é o sol como nenhum outro sol, talvez até nenhum dos sóis que já tentaram transformar o inverno e até mesmo mais o agravaram. Um sol de verdade, eis o que a primavera num coração necessita! Bellissimo. Beijossssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belíssima, me arrisco a dizer, foi a forma que tu leste as entrelinhas do que escrevi! Abraços

      Excluir

Fique a vontade para comentar...
Críticas são bem vindas, e elogios sempre serão.
Abraços...